Zinco e imunidade têm tudo a ver. Pense nos dois como um casal inseparável, feitos um para o outro. Com o sistema imunológico funcionando bem, nosso organismo pode nos proteger de várias doenças e combater doenças que já se instalaram. Além de auxiliar na síntese das células responsáveis pela imunidade do nosso organismo, o Zinco ainda ajuda as células imunológicas na hora de combater fungos, bactérias e vírus. Assim, quem ingere uma quantidade de Zinco inferior à recomendada, tem mais chance de ficar doente, abrindo as portas para agentes infecciosos.

Além de ser muito importante para nosso sistema imunológico, o Zinco tem propriedades antioxidantes, ou seja, ajuda nosso organismo a controlar os radicais livres que causam vários danos. Eles são responsáveis pelo envelhecimento precoce, diversos tipos de câncer e doenças cardíacas.

O Mal de Parkinson e o Alzheimer também estão relacionados com os radicais livres, que atacam outras moléculas para roubarem elétrons na tentativa de se estabilizarem, causando uma reação em cadeia altamente nociva.

Podemos então dizer que nosso querido Zinco ajuda a combater o envelhecimento precoce, problemas cardíacos, câncer, tem ação anti-inflamatória, ajuda o sistema imunológico, estimula a atividade normal de insulina e ainda ajuda a sintetizar carboidratos.

Ajuda a sintetizar carboidratos? Sim, o Zinco pode ajudar a emagrecer! O mineral regula a produção do hormônio leptina, que é responsável pela nossa sensação de saciedade. Dessa forma é essencial para controlar nosso apetite. Como o Zinco quebra os carboidratos, ele eleva a queima de calorias ao mesmo em tempo que nos faz comer menos.

A Importância do Zinco para as Crianças

O Zinco é indispensável para um crescimento saudável. Dois problemas responsáveis por alta mortalidade infantil, a diarreia e a pneumonia, estão relacionados com a deficiência de Zinco.

Como o sistema imunológico da criança ainda está em formação, ele é muito mais frágil do que o dos adultos. Por isso é tão importante um nutrição adequada. Gestantes também devem incluir suplementação de Zinco, o que vai ajudar o bebê recém-nascido a ganhar peso e a reduzir os riscos de infecção.

A falta de Zinco durante o desenvolvimento da criança pode acarretar em anorexia, apatia, imunidade baixa, intolerância à glicose, retardo no crescimento, queda de cabelo, perda de paladar, entre outros problemas.

Já o excesso de Zinco pode causar diarreia, vômito, náuseas, dores abdominais, sonolência, letargia, dificuldade de enxergar no escuro, deficiência de Cobre ou anemia.

Consumo Diário de Zinco:

  • De 0 a 6 meses: 2 mg;
  • De 7 a 12 meses: 3 mg;
  • De 1 a 3 anos: 3 mg;
  • De 4 a 8 anos: 5 mg;
  • De 9 a 13 anos: 8 mg homens e 7 mg mulheres;
  • De 14 a 50 anos: 8 mg homens e 7 mg mulheres;
  • Acima de 50 anos: 11 mg homens e 8 mulheres;
  • Gestantes com 18 anos ou menos: 12 mg;
  • Gestantes a partir de 19 anos: 11 mg;
  • Mães amamentando com 18 anos ou menos: 13 mg;
  • Mães amamentando a partir de 19 anos: 12 mg.

Como já vimos acima, a deficiência de Zinco pode acarretar em vários problemas, mas seu consumo excessivo também. Consulte sempre o médico e o nutricionista, principalmente se pretende utilizar algum suplemento alimentar.

Alimentos Ricos em Zinco

As ostras são campeãs quando o assunto é Zinco, mas infelizmente é um alimento que não faz parte do nosso cardápio, digamos, habitual. Só pra se ter uma ideia, cerca de 100 gramas de ostras contêm cerca de 40mg de zinco.

Veja a seguir uma lista de alimentos que podem fazer parte constante do nosso cardápio e que são ricos desse nutriente.

  • arroz integral: cada 40g contêm 1mg de Zinco
  • nozes: cada 100g contêm 4mg de Zinco
  • castanhas: cada 100g contêm 4mg de Zinco
  • amêndoas: cada 100g contêm 1,06mg de Zinco
  • amendoins: cada 100g contêm 1,06mg de Zinco
  • pão integral: cada 80g contêm 1,6mg de Zinco
  • semente de abóbora: cada 100g contêm 6,5mg de Zinco
  • farelo de aveia: cada 94g contêm 2,9mg de Zinco
  • leite integral: cada 240g contêm 1mg de Zinco
  • feijão: cada 100g contêm 2,30mg de Zinco
  • carne de frango: cada 100g de frango cozido contêm entre 1,9mg e 3,2mg de Zinco
  • carne de boi: cada 100g de bife contêm entre 4,3mg e 6,8mg de Zinco
  • camarão: cada 100g contêm 1,34mg de Zinco
  • iogurte: copo com 200 ml de iogurte de frutas vem com cerca de 1,5 mg de zinco
  • peru: cada 100g da carne cozida contêm 3,5mg de Zinco
  • grão-de-bico: cada meia xícara contêm entre 0,5 a 1,3mg de Zinco.
  • gema de ovo: cada 40g contêm 1mg de Zinco
  • semente de melancia: cada 100g contêm 10mg de Zinco
  • semente de linhaça: cada 100g contêm 5mg de Zinco
  • gema de ovo: cada 100g de gema contêm 5mg de Zinco
  • chocolate amargo: cada 100g contêm 9,6mg de Zinco

Mais alimentos…

Tomate, beterraba, queijos, ovos, ricota, pimentão, trigo, espinafre, lagosta e cogumelos brancos são outras boas fontes de Zinco.

Use a criatividade para ter sempre Zinco no seu cardápio!

Comente através do Facebook