O que são proteínas?

As proteínas são moléculas orgânicas compostas de aminoácidos que auxiliam no crescimento e na reparação de tecidos, ajudam na produção de enzimas, hormônios, neurotransmissores e anticorpos, na reposição do gasto energético das células e no transporte de substâncias para o corpo.

Assim como os carboidratos, as proteínas podem e devem ser consumidas, principalmente se estiverem inseridas numa dieta equilibrada e saudável. No entanto, há quem retire os carboidratos do cardápio e os substitua somente por proteínas. É preciso muito cuidado ao fazer essa troca, pois privilegiar as proteínas e não oferecer ao organismo outros tipos de alimentos pode provocar graves problemas de saúde.

É fato que excesso de alimentos com proteínas podem sobrecarregar o fígado e os rins além de entupir as artérias devido ao acúmulo de gordura, o que provoca ainda o aumento do colesterol. Outra desvantagem em só comer proteína é que o aumento do consumo faz o corpo perder muita água, além de fazer mal para o coração. Além do mais, sem a falta do carboidrato, a pessoa poderá sentir fraqueza e falta de energia.

Quem pratica esporte ou musculação deve ingerir mais proteína, pois o organismo irá utilizar o alimento para construir e reparar o tecido muscular, e consequentemente, o atleta ganhará mais massa magra. Por isso, é importante incluir alimentos com proteína na dieta de atletas. Ou seja, quem quer ganhar músculo mais rapidamente deve incluir proteínas à sua dieta. Os resultados, com certeza, irão aparecer mais rapidamente.

Já os vegetarianos, que não comem carne ou outro alimento de origem animal, devem combinar grãos e cereais, para tornar a refeição mais rica em proteínas.

Os alimentos de origem animal que contêm proteína são considerados de alto valor biológico, ou seja, são absorvidos e utilizados pelo organismo de forma mais fácil e eficiente, facilitando, assim, a construção de tecido muscular.

Os nutricionistas, porém, não recomendam restringir a alimentação somente com proteínas. O ideal é que uma dieta saudável contenha carboidratos, proteínas e gordura. O segredo então está na moderação e na combinação dos alimentos certos. Por isso, independente do objetivo que deseja alcançar, procure um nutricionista. Com certeza, ele irá indicar os alimentos que devem ser consumidos de acordo com as suas necessidades.

Funções da proteína nas células

É inegável que as proteínas têm papel fundamental no funcionamento do nosso organismo. Mas, por que será que elas são tão importantes? A seguir você pode conferir seis motivos pelos quais as proteínas representam um grande reforço na nossa alimentação.

  • Função de defesa: Os anticorpos são proteínas que atuam na defesa do organismo contra os organismos invasores, como bactérias, vírus e outras substâncias nocivas e estranhas. E as responsáveis pela coagulação do sangue e prevenção de perda sanguínea em caso de cortes e ferimentos estão outras proteínas de defesa como a trombina e o fibrinogênio.
  • Função reguladora: Como proteínas reguladoras de atividades metabólicas temos os hormônios. A insulina é um exemplo, pois é a responsável por reduzir a glicemia, ou seja, regular a taxa de glicose no sangue.
  • Função nutriente: Muitas proteínas têm função nutriente, como a albumina do ovo.
  • Função estrutural: A proteína ajuda ainda a dar maior consistência e elasticidade aos tecidos. Entre as proteínas estruturais destaque para o colágeno (constituinte da cartilagem), fibrinogênio (presente no sangue) e queratina (proteína do cabelo).
  • Função transportadora: Proteínas encontradas nas membranas plasmáticas e intracelulares transportam substâncias como aminoácidos e glicose através das membranas celulares. Já a hemoglobina presente nos glóbulos vermelhos transporta oxigênio para os tecidos.
  • Função enzimática: Grupo mais variado de proteínas. As enzimas são capazes de catalizar reações químicas, e a sua função depende de sua estrutura. Acreditava-se que cada enzima (mais de 2000 são conhecidas) era capaz de catalisar apenas um tipo de reação química. No entanto, segundo pesquisas recentes, algumas enzimas podem catalisar diferentes reações químicas.

Alimentos ricos em proteína

Os alimentos com proteína podem ser de origem animal ou vegetal. Vários são os tipos de alimentos ricos em proteína: carnes, peixes, ovos, feijão, frango, leite, cereais, soja (proteína vegetal), leguminosas e oleaginosas. Confira algumas propriedades destes alimentos.

  • Carne – fonte mais conhecida de proteínas.
  • Ovos – alimento rico em proteína. A clara é o local onde se encontra a proteína.
  • Feijão – uma das principais fontes de proteína no Brasil.
  • Peixe – ajuda na construção muscular.
  • Frango – contém mais proteína e menos gordura do que a carne vermelha. O melhor é comer frango grelhado ou refogado (ao fazer frango refogado use oléo de oliva ou óleo de côco).
  • Soja – proteína de alta qualidade. Indicada para crianças, adultos e pessoas que seguem dietas especiais, como aqueles com sensibilidade aos produtos lácteos ou vegetarianos. No entanto, apesar de conter valor proteico maior que a carne e o ovo, a soja não contém vitamina B12, nutriente essencial para a prevenção de anemias.
  • Amendoim – Atua na melhora da circulação de sangue e no desaceleramento do processo de envelhecimento. Você pode comer amendoim torrado, manteira de amendoim (porém, é altamente calórico), em forma de geleia ou misturar o amendoim no leite. Atenção ao consumo deste alimento devido a sua quantidade de gorduras e calorias (100g de amendoim possui 606 kcal), por isso é uma ótima fonte de energia.
  • Laticínios – a maioria dos laticínios é rico em proteína, mas as melhores fontes são o leite desnatado, o queijo branco e o cottage.

 

REFERÊNCIAS

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) – ESTUDO DA DESPESA FAMILIAR. Tabela de Composição de Alimentos, Rio de Janeiro. 2011. 216p.

Comente através do Facebook