O potássio é um dos minerais mais importantes para o nosso organismo. Atuando diretamente nos nervos e músculos, é o nutriente que juntamente com o sódio regula a quantidade de líquido no nosso corpo.

Os rins são os responsáveis por regular nossos níveis de potássio, por isso, ao mesmo tempo em que o potássio é indispensável para nossa saúde, não devemos consumir o nutriente de maneira demasiada para não sobrecarregar nossas funções renais.

Encontrado em diversos alimentos (mais nos alimentos de origem vegetal), o potássio tem uma alta taxa de absorção pelo nosso organismo, cerca de 90%, o que faz com que o cuidado para ingerir a quantidade certa seja ainda maior. Ele é terceiro mineral mais presente no nosso organismo, só ficando atrás do fósforo e cálcio.

Benefícios do Potássio

Quando o potássio encontra-se em níveis ideais no organismo, ele traz diversos benefícios para nossa saúde:

  • Ossos – estudos com mulheres na menopausa e idosos que consumiam potássio adequadamente mostram que eles têm menos risco de osteoporose e um aumento na massa óssea. O potássio é aliado do cálcio, removendo ácidos que prejudicam sua fixação nos ossos. Como o cálcio fica onde tem que ficar, que é na nossa estrutura óssea, há menos cálcio no sangue, o que evita a sobrecarga dos rins na hora da filtragem sanguínea. Além dos rins funcionarem melhor, há menor risco de aparecimento de cálculos renais.
  • Pressão alta – estudos também indicam que quem consome os níveis adequados de potássio têm menos risco de desenvolver quadros hipertensivos e problemas cardiovasculares. Inclusive homens com dieta equilibrada de potássio correm menos risco de AVC.
  • Funções musculares – o potássio é essencial para o bom funcionamento muscular, promovendo o relaxamento e a contração dos músculos, evitando a fadiga, dores e câimbras. Como ajuda na síntese de proteínas, ainda auxilia na recuperação e crescimento muscular.
  • Sistema nervoso – Como o potássio auxilia na condutividade elétrica dos neurônios, ele é essencial para nosso sistema nervoso.  A memória e o aprendizado são melhores quando os níveis de potássio estão ideais.
  • Metabolismo – o potássio regula os níveis de açúcar no organismo e ajuda na absorção de nutrientes. Por isso é um mineral de suma importância para os diabéticos, pois evita picos ou falta de açúcar. Ao regular a produção de insulina, o potássio acaba auxiliando na perda de peso também, pois a insulina ajuda o organismo a acumular gordura.
  • Funcionamento do organismo – ao ajudar na regulação de líquidos no organismo, o potássio faz com que todos os órgãos funcionem com os níveis adequados de água, o que promove um melhor desempenho do nosso corpo.
  • Estresse – o potássio controla os níveis de adrenalina e cortisol, hormônios que têm relação direta com ansiedade e estresse.

Potássio e Sódio

O Gordo e O Magro, Didi e Dedé, Batman e Robin. Assim são o Potássio e o Sódio, um não pode ficar sem o outro. Juntos, eles formam a bomba potássio-sódio, essencial para várias funções do nosso organismo.

Essa bomba regula tanto a concentração de potássio quanto sódio dentro e fora das células. Funciona da seguinte forma: para conseguir manter os níveis dos dois minerais regulados dentro e fora de sua membrana, a célula gasta energia trazendo ou levando esses minerais (transporte ativo).

Quando consegue estabelecer esse equilíbrio, o sódio e o potássio ajudam a respiração celular e síntese de proteína, além de favorecer a penetração de açúcares e aminoácidos para as células nervosas e musculares. Por isso o potássio é tão associado a atividades físicas.

A relação entre sódio e potássio também é fundamental no sentido de um mineral equilibrar o outro. O aumento do sódio, por exemplo, pode gerar um quadro hipertensivo, perda de massa óssea e problemas renais, como pedras nos rins.

Em contra partida, o aumento do potássio pode causar câimbras, náuseas, perda de reflexos, fadiga muscular, arritmia cardíaca e aumento do abdômen (a famosa barriguinha).

O organismo pode perder potássio depois de um episódio prolongado de diarreia e vômitos, ou por conta do uso de diuréticos (como thiazide ou furosemida), laxantes e problemas renais. Outras doenças, como alcoolismo, bulimia e anorexia, também favorecem a perda de potássio.

Quando o potássio encontra-se em baixa no nosso corpo, ocorre a hipocalemia (concentração baixa de potássio). Quando está em níveis mais elevados que o normal, causa a hiperpotassemia.  O recomendado é a ingestão diária de pelo menos 3,5 gramas de potássio e 2 gramas de sódio.

Quem pratica exercícios físicos mais intensos também deve compensar na ingestão de potássio, pois o suor faz com o organismo perca muitos sais minerais, além da atividade fazer muscular também esgotar mais rapidamente as reservas do organismo. A ingestão de potássio para os atletas previne câimbras e fadiga muscular.

A banana é a grande aliada dos atletas, assim como o açaí, batata-doce, abacate, feijão, leite, iogurtes, queijo minas, pera, tofu, tomate, ervilha, lentilha, amendoim, semente de abóbora, laranja, coco, mamão, cenoura, uva-passa, peixes (principalmente atum, linguado, bacalhau e salmão), melão cantaloupe e beterraba.

Comente através do Facebook