Atualmente, inúmeros suplementos alimentares são encontrados no mercado e por isso, neste artigo iremos destacar um produto apícola, o pólen de abelha.

O pólen de abelha promete inúmeros benefícios à saúde, benefícios esses, ditos comprovados por muitos especialistas em saúde. Benefícios como aumento do sistema imune, melhora das funções sexuais, emagrecimento, longevidade, aumento de energia, entre outros.

O problema é que essas afirmações não estão baseadas em evidencias científicas rigorosas havendo ainda a grande preocupação com a segurança do seu uso, pois não existem estudos adequados quando a isso.

Há um relatório que descreve essa preocupação em relação ao uso do pólen devido às possíveis reações alérgicas. Reações essas que podem chegar à reações anafiláticas. Estudos identificam o composto Gramineae pólen como o possível responsável pelas reações alérgicas.

Há um caso relatado de uma mulher de 30 anos, sem história de alergias, que teve uma reação anafilática após a ingestão do pólen, que após a suspensão do uso do suplemento e ao tratamento, cessaram as reações. Apesar dos casos de alergias não serem numerosos, é possível verificar nos existentes que a reação pode ocorrer mesmo que o indivíduo não possua um histórico de alergias.

A reação alérgica não é o único problema de segurança quanto a utilização do pólen de abelha. Há um caso de pele fotossensível, um de insuficiência renal e outro relato de relação do seu uso com danos hepáticos.

Embora existam relatos dos riscos ao uso de pólen de abelha, esses riscos não são devidamente documentados e em muitos países não exigem estudos de segurança para o uso de suplementos antes da sua comercialização, como é o caso dos EUA.

Um trabalho de agosto de 2015, estudou a qualidade microbiológica de 45 amostras de pólen de abelha, onde a microbiota encontrada foi típica, mas que são capazes de deteriorar o produto, reduzindo sua vida útil e por isso, é necessário a implementação de políticas de qualidade para sua comercialização.

Sabemos que na medicina, não é suficiente avaliar somente os benefícios à saúde. Para isso, é necessário considerar para a utilização de qualquer substância, seja natural ou sintética os benefícios X riscos.

Muitas afirmações dos benefícios ao uso do pólen de abelha são baseadas em estudos apenas da sua composição, bem como as suas propriedades biológicas.

É inegável que o pólen de abelha contém muitos compostos bioativos, e que esses compostos com propriedades úteis em medicina, entretanto também é possível que tais compostos poderão gerar efeitos negativos à saúde.

Por isso o aconselhável seria aguardar novos estudos, que afirmem de fato as propriedades benéficas do pólen e principalmente, a segurança do seu uso.

REFERÊNCIAS

https://www.sciencebasedmedicine.org/bee-pollen-supplements-not-safe-or-effective

Nonotte-Varly C. Allergenicity of Gramineae bee-collected pollen is proportional to its mass but is highly variable and depends on the members of the Gramineae family. Allergol Immunopathol (Madr). 2015 Aug 25. pii: S0301-0546(15)00099-3. doi: 10.1016/j.aller.2015.05.003.

De-Melo AA.  Estevinho ML. De Almeida-Muradian LB. A diagnosis of the microbiological quality of dehydrated bee-pollen produced in Brazil. Lett Appl Microbiol. 2015 Aug 17. doi: 10.1111/lam.12480.

Comente através do Facebook