metabolismo, palavra que está sendo incluída cada vez mais no vocabulário do brasileiro, consiste na quantidade de energia que se gasta durante a realização das atividades durante todo o dia. Ou seja, o metabolismo é o responsável pelo gasto calórico diário. Ele está dividido da seguinte forma: 10% na digestão dos alimentos; 20% na movimentação diária e nos exercícios físicos e 70% na taxa metabolica basal, quando a energia é gasta para manter as funções vitais, como respirar, dormir, repousar e os batimentos do coração.

E como saber se a sua taxa metabólica está compatível com o seu tipo físico? É simples, basta fazer um exame chamado “calorimetria indireta”. Através deste aparelho, é medida a quantidade de oxigênio no ar inspirado e expirado, sendo posteriormente calculado o número de calorias que o corpo está “queimando”. Depois, os dados coletados são inseridos em um programa de computador que irá fornecer a taxa metabólica de repouso do paciente em Kcal/dia.

Com o resultado do exame é a vez de compará-lo com a taxa metabólica que seria esperada para uma pessoa de mesmo sexo, idade, peso e altura. Aí então é possível saber se o metabolismo do paciente é normal, abaixo do normal ou acima do normal. Em exames como o da calorimetria indireta é normal que haja uma variação de até 10% no resultado, para mais ou para menos.

Quando o índice é abaixo do normal, as pessoas apresentam metabolismo lento, por isso têm mais facilidade para ganhar peso, pois a queima de calorias é feita de forma mais lenta. Para reverter essa situação e aumentar o metabolismo de repouso são indicados tratamentos como dieta e uso de suplementos. No entanto, mudar o estilo de vida também é fundamental para que o objetivo seja atingido. Já as pessoas com metabolismo normal ou aumentado, deverão ter controlada a quantidade de calorias ingeridas para tratar o excesso de peso.

Assista o vídeo a seguir e confira outras dicas sobre o metabolismo e o emagrecimento.

Fatores que influenciam o gasto de calorias

Vários fatores influenciam o gasto de calorias: idade, sexo, genética, peso, altura, dietas, atividade física, entre outros. Por isso, o metabolismo não funciona do mesmo jeito para todos, pois cada pessoa tem a sua própria taxa metabólica de repouso. Muitas vezes duas pessoas com a mesma idade, sexo, peso e altura provavelmente terão metabolismos energéticos diferentes.

Os homens e as mulheres também têm metabolismos diferentes. Os homens, por exemplo, possuem mais massa muscular que as mulheres, por isso, o gasto calórico é maior, sendo realizado mais rapidamente, ou seja, o metabolismo funciona de forma mais acelerada. Além disso, a massa muscular gasta 10 vezes mais calorias do que o tecido adiposo, o tecido de gordura, que é mais comum nas mulheres.

Com o passar dos anos, o metabolismo se torna mais lento, o gasto calórico desacelera com o passar da idade, principalmente a partir dos 30 anos. Por isso é importante mudar alguns hábitos para ajudar no processo de aceleração do metabolismo. Uma das principais mudanças consiste na inclusão de atividade física regular. Fazer exercícios aeróbicos (caminhada, bicicleta, esteira, natação) combinados com musculação minimizam o declínio do gasto calórico, e o metabolismo começa a reagir, a gastar mais energia e queimar mais calorias. Como resultado, a pessoa que faz exercícios ganha mais massa muscular e perde gordura.

Outra mudança é com relação a alimentação. Ao contrário do que muita gente pensa, ficar sem comer durante várias horas ou pular refeições não ajuda a emagrecer. Para quem quer emagrecer com saúde a dica é: alimente-se bem, de forma saudável e várias vezes durante o dia, de preferência de 5 a 6 vezes em porções menores. Isto porque comer regularmente e mais vezes ao dia ajuda a acelerar o metabolismo.

Dicas e Receitas para emagrecer com saúde

Nem sempre fazer uma dieta significa emagrecer com saúde. Você pode até querer emagrecer, mas tem que pensar primeiro em seu bem estar como um todo. Por isso, leia abaixo algumas dicas e receitas básicas para emagrecer com saúde:

  • Uma alimentação correta e balanceada é o ponto de partida para começar a emagrecer com saúde. Insira frutas no seu cardápio diário, de preferência as que têm muita água como melancia, melão, morango e tangerina. O mamão também é importante, pois ajuda a regular sua flora intestinal. O ideal são 3 ou 4 porções de frutas por dia;
  • Outro ponto importante é aprender a mastigar bem os alimentos. Ajuda na digestão e faz você comer menos. Mastigando devagar, o cérebro tem mais tempo de enviar sinais de que você está saciado;
  • Para que sua alimentação surta efeito, é preciso se reeducar. Corte frituras e sal em excesso logo de cara. Ambos retém água no organismo, provocando inchaço. Além disso, a fritura tem efeito inflamatório e traz outros problemas para a saúde;
  • Fazer dieta não é sinônimo de passar fome. Coma regularmente, alimentos saudáveis é claro. O ideal é comer de 3 em 3 horas;
  • Quando não for hora de comer, hidrate-se bastante com água ou chá. Além da hidratação, ajuda a limpar toxinas.

Se for muito difícil cortar tudo de uma vez, vá aos poucos. Tenha em mente que a reeducação alimentar pode ser um processo que evolui aos poucos, até se encaixar naturalmente na sua rotina. O seu organismo vai responder melhor e agradece.

A reeducação alimentar e hábitos mais saudáveis não significam que você emagrecerá da noite pro dia, então tenha paciência. Você tem sempre que pensar que o mais importante é levar uma vida mais saudável, o resto virá com o tempo.

E para conquistar hábitos alimentares saudáveis procure o profissional da área de saúde habilitado a este serviço, o nutricionista.

Comente através do Facebook