• O Mel é:
  • Nutritivo
  • Cicatrizante
  • Desintoxicante
  • Anti-inflamatório
  • Antibiótico natural
  • Regulador do intestino

O Poderoso Mel – um alimento completo

O que você faz quando pega um resfriado? Toma algum medicamento ou prepara um chá com mel e bebe bem quente? Muita gente escolhe a segunda opção, afinal não é de hoje que o mel é reconhecido como sendo um alimento rico em nutrientes, e, portanto, pode ser incluído numa dieta equilibrada e saudável. Mas, você sabe como é o processo de fabricação do mel e quais são os seus benefícios e as suas propriedades?

O processo funciona assim: depois de coletar o néctar nas flores, as abelhas o levam até a colmeia. Em suas cabeças, elas possuem glândulas que secretam as enzimas: invertase e glicose oxidase. Com a reação das enzimas e do néctar coletado das flores é formado o mel. A invertase transforma a sacarose (tipo de açúcar presente no néctar) em dois outros açúcares: glicose e frutose. Já a glicose oxidase transforma uma pequena porção de glicose em ácido glicônico, tornando o mel mais ácido, e impedindo a sua fermentação. Depois, ao bater as asas, as abelhas secam o excesso de água presente no néctar, desidratam o mel, matando outros micro-organismos.

Muito utilizado por civilizações antigas como no Egito (era utilizado como bactericida e para embalsamar as múmias), Grécia (considerado produto sagrado e milagroso) e Roma, que já conheciam os seus poderes terapêuticos, o mel é uma ótima fonte de energia, e apesar de ter característica adoçante (é um excelente substituto para o açúcar), ele tem menos calorias que o açúcar. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o mel tem mais de 70 substâncias essenciais ao organismo, incluindo água, glicose (carboidratos), potássio, selênio, ferro, fósforo, entre outros. Ele ainda possui proteínas, vitaminas do complexo B, vitamina C e sais minerais, sendo, portanto, considerado um dos alimentos mais ricos em nutrientes. Mas para se beneficiar destes nutrientes você precisa tomar mel regularmente, já que o consumo frequente de mel estaria associado à longevidade.

Além de poder ser consumido puro, o mel pode ser misturado a outros alimentos como iogurte, frutas (laranja, limão), leite, pães, biscoitos, torradas e cereais, como a granola, a aveia e os flocos de milho e até bebidas, como sucos e cafés. Entre os inúmeros benefícios do mel está o combate ao estresse e cansaço, a prevenção contra a osteoporose e a neutralização da ação de agentes nocivos à saúde. Apesar de ser um excelente alimento, o consumo do mel não supre todas as nossas necessidades nutricionais, por isso, ele deve ser incluído à uma dieta que inclua carboidratos, proteínas, fibras, vitaminas e minerais.

A grande maioria das pessoas pode se beneficiar das propriedades do mel, inclusive os idosos. Estudos indicam que o mel é um grande aliado quando o assunto é a falta de memória, e que, se durante 30 dias seguidos forem tomadas duas colheres de sopa de mel, a pessoa já irá notar resultados como melhora do sono, disposição e memória. No entanto, há algumas restrições quanto a quem pode consumir o mel. Os diabéticos, por exemplo, devem evitá-lo, pois o mel possui carboidratos, como a frutose e a sacarose, que elevam rapidamente a glicemia (o nível de açúcar no sangue). Bebês até 1 ano de idade também não devem consumir mel, pois o produto pode conter bactérias as quais o organismo do bebê ainda não está pronto para receber.

Mel e favo

Está convencido de que o mel traz inúmeros benefícios à saúde? Então, entre as diversas opções que são encontradas no mercado, para consumir mel de qualidade, a dica é conferir de onde vem o produto, ou seja, a sua procedência. Para isso, você deve observar se o rótulo traz o selo do Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Saúde (S.I.F).

Benefícios do mel

Vale a pena incluir o mel na sua dieta, afinal está comprovado que o organismo pode se beneficiar das propriedades deste alimento, pois além de fornecer energia para o dia a dia, o mel pode ser um aliado no combate a doenças e ainda ter funções cicatrizantes, desintoxicantes e anti-inflamatórias, antibióticas e muitas outras.

Confira a seguir quais são os benefícios do mel:

  • Ajuda a tratar doenças respiratórias (asma, gripes, bronquites e outras).
  • Previne o envelhecimento precoce da pele pois possui propriedade antioxidante.
  • Tem função cicatrizante e protetora na pele.
  • Reforça o sistema imunológico.
  • Protege o fígado, promovendo a regeneração de suas células.
  • Auxilia no tratamento de doenças do coração.
  • Auxilia em problemas de circulação e dos músculos.
  • Tem ação antibacteriana e anti-inflamatória.
  • Ajuda a desintoxicar, e é um excelente antisséptico e antibiótico.
  • Facilita a digestão dos alimentos, regula o intestino.

Dicas para usar o mel no seu dia-a-dia

  • Para amolecer o mel cristalizado sem que ele perca suas propriedades, aqueça o recipiente em banho-maria até que ele fique líquido.
  • Para substituir o açúcar pelo mel, saiba que uma xícara de açúcar equivale a 3/4 de uma xícara de mel.
  • Para cada xícara de mel usada, diminua outros líquidos da receita em 1/4 de xícara. Para facilitar na hora de colocar o mel na xícara, passe uma camada fina de óleo e depois acrescente o mel. Ele escorrerá sem grudar ou fazer meleca na xícara.

Tipos de mel

Não há somente um tipo de mel, já que o seu paladar, coloração, aroma, viscosidade e propriedades medicinais dependem da fonte do néctar coletado e da espécie de abelha que o produziu. No entanto, existem três tipos de mel que são os mais fáceis de serem encontrados: mel de flor de eucalipto, mel de flor do campo silvestre e mel de flor de laranjeira.

  • Mel de flor de eucalipto – mel mais escuro. O gosto é muito forte. Expectorante (indicado para as doenças do aparelho respiratório como gripes, tosses e bronquites).
  • Mel de flor do campo silvestre – é o mais encontrado no Brasil. Rico em sais minerais. O gosto e a cor variam, pois depende da planta a ser utilizada em sua composição. Ajuda a eliminar as toxinas do organismo e a soltar o intestino.
  • Mel de flor de laranjeira – muito saboroso, suave e perfumado. Calmante, combate a falta de sono. Regula o intestino, indicado para problemas nervosos. Previne cãibras.

Confira a seguir outros tipos de mel e suas respectivas propriedades:

  • Alecrim – reduz o cansaço, hipertensão arterial, taquicardia, cirrose. Depurativo do sangue, auxilia o funcionamento do fígado, atua como tônico estomacal e é fortificante. Indicado para gestantes.
  • Aroeira – atua no combate à azia e gastrite.
  • Assa-peixe – expectorante (gripe e tosse). Depurativo do sangue.
  • Café – expectorante, excitante. Ideal para o tratamento de desidratação.
  • Caju – afrodisíaco. Ideal para cólicas intestinais e o tratamento de eczemas.
  • Candeia – fortificante. Depurativo do sangue.
  • Capixingui – diurético. Depurativo do sangue.
  • Caraguatá – expectorante. Fortalece o pulmão.
  • Carqueja – atua contra má digestão.
  • Cipó-uva – ótimo para o fígado.
  • Copaíba – anti-inflamatório e cicatrizante.
  • Erva canudo – indicado para inapetência infantil.
  • Erva lanceia – indicado para gastrite e úlceras.
  • Flor de cipó  combate os efeitos do álcool desintoxicando o fígado.
  • Maçã – calmante.
  • Marmelo – auxilia no tratamento da desidratação e dores de cabeça.
  • Mel com gengibre e própolis (antigripal/anti-inflamatório) – indicado para laringite, faringite, amigdalite e bronquite. Tomar uma colher de sobremesa 2 a 3 vezes ao dia. Crianças 2 vezes ao dia.
  • Mel com poejo, guaco (expectorante/antitussígeno-tosse) – o poejo diminui a tosse e elimina as secreções (catarro). O guaco combate bronquite, gripes, tosses e rouquidão. Tomar duas colheres de sobremesa 2 ou 3 vezes ao dia. Crianças 2 vezes ao dia.
  • Mel com própolis – indicado para gripes, resfriados, faringite e amigdalites. Tomar uma colher de sobremesa, 2 ou 3 vezes ao dia.
  • Mel com raiz de lótus e própolis – a raiz de lótus (planta medicinal de origem asiática), associada ao mel e ao própolis é indicada contra distúrbios respiratórios (rouquidão, tosse). Atua como dilatador dos brônquios e como expectorante.
  • Mel composto (com ervas) – auxilia no tratamento de moléstia.
  • Morrão de candeia – atua no aparelho digestivo.

Comente através do Facebook