O que é a intolerância à lactose?

Tomar leite e consumir derivados do leite, como queijo e iogurte, além de ser gostoso, é bom para a saúde. No entanto, há pessoas que se sentem mal ao ingerir leite ou derivados. Isso ocorre porque elas têm algum grau de intolerância à lactose, que é a incapacidade parcial ou total de digerir a lactose, o açúcar do leite, ingrediente do leite animal ou derivados (laticínios). Assim sendo, quando ocorre a deficiência ou ausência da enzima lactase (responsável pela digestão da lactose) produzida no intestino delgado, surge a intolerância à lactose.

O problema pode ser causado devido à ausência de lactase no nascimento (existem pessoas que nascem sem a enzima que quebra a lactose), perda progressiva da capacidade de produção da enzima ou por causa de doenças ou lesões intestinais. Há três graus de intolerância: leve, moderada e grave. Bebês prematuros, crianças acima dos três ou cinco anos de idade e adultos podem ter propensão à intolerância à lactose (que é mais comum em adultos).

Mas, como fazer o diagnóstico? Uma das formas é observar os sintomas durante alguns dias, ou seja, a criança ou adulto não deve consumir alimentos com lactose (leite ou derivados) durante uma semana. Se nesse período os sintomas desaparecerem, é provável que haja realmente a intolerância. Outra maneira de diagnosticar é fazer um exame respiratório que monitora a quantidade de hidrogênio nos gases exalados após a ingestão da lactose. Há ainda a coleta de amostras de sangue (para medir os níveis de glicose), que é feito após o paciente receber uma dose de lactose em jejum. Se não houver alteração, a pessoa é intolerante à lactose.

Qualquer alimento que contém lactose pode fazer mal, uns mais, outros menos. Por isso, quem tem intolerância à lactose deve evitar:

  • leite de vaca ou cabra
  • leite condensado
  • requeijão
  • creme de leite
  • queijo branco
  • iogurte
  • bolo
  • pudim
  • margarina
  • manteiga
  • biscoito ao leite
  • pão de leite
  • pizza de muçarela
  • adoçantes em pó

Produtos com lactose

Apesar de a lista de alimentos que devem ser evitados ser grande, existem outros alimentos que podem substituir os listados anteriormente. E o melhor é que a pessoa pode continuar bebendo leite e comendo queijo, só que de outra qualidade. Assim sendo, quem sofre de intolerância à lactose pode optar pelos seguintes tipos de leites e queijos:

  • leite com baixa lactose
  • leite de soja
  • leite de arroz
  • queijos (cheddar, parmesão, roquefort, brie, camembert, prato, emmental)
  • mussarela de búfala ou cabra

Outros alimentos sem lactose também podem fazer parte da dieta como, por exemplo:

  • azeite
  • salada de frutas
  • geleia
  • café
  • maionese (sem ser de leite)
  • pão francês
  • presunto
  • adoçante em gotas

Uma dica para quem tem dúvidas quanto aos alimentos com lactose é conferir o rótulo dos produtos e verificar se eles contêm lactose na formulação. Vale lembrar que remédios também podem incluir lactose, por isso também é importante conferir a bula.

Sintomas da intolerância à lactose

Os sintomas da intolerância à lactose são notados em pouco tempo, já que eles demoram de 30 minutos a 2 horas para aparecer após a ingestão de produtos lácteos. A gravidade dos sintomas depende da quantidade de alimento e de quanta lactose o organismo de cada um é capaz de digerir. Há pessoas que passam mal consumindo bem pouco leite ou derivados. E há também quem passe mal apenas tomando o leite, mas tolera a ingestão de iogurtes e queijos. No entanto, grandes doses de produtos lácteos podem piorar os sintomas. Como o organismo das pessoas reage de forma diferente, em algumas pessoas os sintomas podem ser mais fortes principalmente quando há o consumo de sorvetes à base de leite.

É possível que alguns bebês nasçam com intolerância à lactose, pois não contam com a enzima que quebra a lactose. Dependendo do caso, os bebês não podem nem ser alimentados com o leite materno. Por isso, se os bebês apresentarem desconforto depois de mamar devem ser levados ao pediatra, para avaliação. A diarreia em bebês é o sintoma mais comum em pessoas com intolerância à lactose. O médico também deve ser consultado se a criança estiver crescendo lentamente ou não estiver ganhando peso, já que estas são duas possíveis complicações da intolerância à lactose.

Além da diarreia (sintoma mais evidente nas primeiras horas seguintes ao consumo de lactose), uma pessoa com intolerância à lactose pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Inchaço abdominal
  • Cólicas
  • Gases
  • Náusea

Tratamento da intolerância à lactose

O tratamento ideal para quem tem intolerância à lactose é diminuir ou retirar o consumo de produtos lácteos da dieta. Ou então, substituir os alimentos com lactose por outros produtos lácteos como, por exemplo: leite de vaca com lactase para crianças maiores e adultos; leite de soja ou de arroz para crianças pequenas; leite de manteiga e queijos (eles têm menos lactose do que o leite); queijos envelhecidos ou duros e leite e produtos lácteos sem lactose. Hoje em dia uma ótima opção disponível nos supermercados e fabricado por diversas marcas é o leite com 90% menos lactose, vale a pena testa-lo.

No caso dos bebês, o único tratamento da intolerância à lactose é evitar o leite materno e os derivados de leite. No entanto, antes de mudar a alimentação da criança, procure orientação com o pediatra.

A alimentação da criança é sempre uma preocupação, por isso, se for necessária a eliminação dos derivados de leite da dieta, é preciso que os pais consultem um pediatra ou nutricionista para que eles orientem sobre os outros alimentos que devem ser ingeridos, levando em conta que eles devem oferecer os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança.

Os pais podem ainda observar que tipo de produtos que contêm leite podem ser consumidos ou não por seus filhos que sofrem de intolerância. A observação leva em conta se o filho apresenta sintomas como diarreia ou gases após ingerir o alimento.

Como se sabe, o leite é um importante alimento para o nosso organismo, já que a sua ausência na dieta pode levar a uma deficiência de cálcio, vitamina D, riboflavina e proteína. Para suprir, por exemplo, a falta de cálcio é necessário adicionar à dieta alimentos ricos em cálcio como salmão, brócolis, folhas verdes, ostras, cereais, sardinha e camarão. Beber suco de laranja e tomar suplementos de cálcio também ajudam a acrescentar cálcio dieta de quem tem intolerância à lactose (a necessidade é de 1.200 a 1.500 mg de cálcio por dia).

Ler o rótulo das embalagens é sempre uma boa dica para verificar se o produto contêm ou não lactose.

Comente através do Facebook