Pães, massas, bolos, biscoitos, torradas, pizzas, paquecas, achocolatados, sorvetes, molhos e muitos outros alimentos contêm glúten, uma proteína composta pela mistura das proteínas gliadina e glutenina que está presente na semente de alguns cereais como aveia, trigo, centeio, cevada e até no malte. É o glúten que dá a liga, a elasticidade e o aumento de volume à massa desses alimentos. Sem essa proteína, a massa não fermentaria nem cresceria. Até mesmo bebidas como cerveja e uísque contêm glúten.

Muitas pessoas acreditam que se os produtos com glúten forem eliminados da dieta é possível perder peso e emagrecer. Porém, esta afirmativa está errada e é desaconselhável.

A retirada de alimentos com glúten da dieta emagrece porque o indivíduo retira carboidratos, muitas vezes refinados, consumidos anteriormente.

A única indicação para retirar o glúten da dieta é a de que o indivíduo seja alérgico ou intolerante à proteína. E esse diagnóstico só deve ser feito por um médico.

Caso a pessoa não seja nenhum dos dois, não é aconselhável retirar o glúten pois ela pode acabar transformando seu organismo saudável em um organismo alérgico.

Para se ter uma ideia, estudos recentes mostraram que gestantes que retiram o glúten da dieta podem gerar filhos alérgicos ao glúten. E certamente, nenhuma mãe vai querer seu filho alérgico a nutriente nenhum. Pois uma coisa é a pessoa ter o poder de escolha do que não comer, outra coisa é ela ser proibida. Acreditem, não é nada agradável.




Confira a seguir os alimentos com glúten e os alimentos sem glúten. Lembrando que produtos industrializados são obrigados a fornecerem esta informação em suas embalagens.

1 – Alimentos com glúten

  • Alimentos empanados
  • Pães, croissant
  • Bolos e tortas
  • Cereais (a maioria)
  • Salame ou salsicha
  • Lanches prontos, como cachorro quente e batata frita
  • Panquecas e waffles
  • Massas e pizza
  • Sopas
  • Recheios
  • Cerveja
  • Doces (alguns)
  • Molhos de soja e teriaki
  • Molhos para salada (alguns)

2 – Alimentos sem glúten

Portadores da doença celíaca não podem comer nem beber produtos contendo glúten. No entanto, é possível manter uma dieta saudável e equilibrada ingerindo alimentos como:

  • Feijão
  • Frutas e vegetais
  • Batata
  • Arroz
  • Itens à base de leite
  • Cereais feitos sem malte de trigo ou cevada
  • Milho
  • Alimentos à base de farinha de milho, amido, arroz, mandioca e fécula de batata.
  • Legumes, nozes, sementes
  • Quinoa e amaranto
  • Carne, aves ou peixe (não à milanesa e feito com molhos regulares)
  • Aveia (pode ser consumido por algumas pessoas com doença celíaca, mas é importante conversar sobre isto com o médico antes de incluir na dieta)

Doença Celíaca – a intolerância ao glúten

Assim como existem pessoas que têm intolerância à lactose, também encontramos quem tenha intolerância ao glúten. Mas, o que caracteriza essa intolerância? As pessoas intolerantes ao glúten são incapazes ou têm dificuldade para digerir o glúten. A intolerância ao glúten é permanente. Entre as causas possíveis para a intolerância está a carga genética ou a hipersensibilidade ao glúten, que faz as pessoas desenvolverem a doença celíaca, que não tem cura. Nessas pessoas o glúten danifica as paredes do intestino delgado, impedindo uma digestão normal. Quando o glúten é eliminado da dieta, o intestino volta a funcionar normalmente.

São muitos os sintomas da intolerância ao glúten, porém os mais comuns são: diarreia (3 a 4 vezes por dia), dor abdominal, vômitos, irritabilidade, perda de apetite, abdômen inchado, palidez e emagrecimento sem causa aparente. É possível identificar os sintomas da intolerância ao glúten em bebês, a partir do momento em que se introduz cereais na alimentação, já que o glúten é uma proteína presente em cereais, como trigo, aveia, centeio e cevada. No entanto, nem sempre os sintomas tradicionais são identificados rapidamente, a não ser que surjam outros sintomas decorrentes da doença, como prisão de ventre crônica, osteoporose, baixo ganho de peso ou estatura e anemia refratária, entre outros.

O melhor tratamento para a intolerância ao glúten é excluir o glúten da alimentação durante toda a vida, já que a retirada do glúten da dieta faz com que os sintomas desapareçam em poucos dias ou semanas. Entre os alimentos que devem ser retirados da dieta estão os preparados com farinha de trigo, como pães, bolos, barras de cereais, quibe, empanados, granola, biscoitos, farinha de rosca, além de pizza, macarrão, salgadinhos e até cerveja, vodka de cereais ou whisky. Os portadores de doença celíaca também não devem consumir alimentos como carnes e legumes empanados em farinha de trigo. Os alimentos proibidos podem ser substituídos por outros como bolo de fubá, além de produtos a base de mandioca, arroz, milho e batata.

Para verificar se o alimento contém ou não glúten, como dito anteriormente, basta conferir o rótulo dos produtos.

Comente através do Facebook