As famosas dietas…

A forma mais saudável para emagrecer é combinar uma dieta balanceada com a realização de exercícios físicos regulares. No entanto, muitas pessoas preferem fazer dietas a mudar os seus hábitos alimentares e comportamentais. Para elas é mais fácil deixar de comer do que fazer uma atividade física. Ainda mais se leem na revista que uma determinada dieta está na moda e está sendo seguida por atrizes e modelos.

Mas, apesar de grande parte das pessoas fazer dieta por motivos estéticos, ela também é recomendada como tratamento preventivo ou corretivo. Quem tem problema de obesidade, por exemplo, deve fazer uma dieta, já que o excesso de peso afeta diretamente a saúde da pessoa. Outros motivos pelos quais as pessoas fazem dieta dizem respeito a diminuição dos  níveis de colesterol e triglicérides, hipertensão arterial, desintoxicação do organismo, redução da glicose ou ácido úrico no sangue, perda ou ganho de peso, etc.

Existem muitos tipos de dieta, sendo que algumas podem apresentar resultados favoráveis mais rapidamente, no entanto, é preciso levar em consideração que a dieta não pode prejudicar a saúde da pessoa, já que algumas são radicais. Um exemplo de dieta radical é a do dr. Atkins (dieta da proteína) que corta de forma total o consumo de carboidratos. Neste caso, ocorre a perda de peso rapidamente devido ao corte do carboidrato, porém sabe-se que todos os tipos de alimentos são recomendáveis para o bom funcionamento do organismo.

Outras dietas privilegiam o consumo de proteínas, como a dieta de South Beach, ou são até mesmo restritivas, pois devem ser seguidas por pessoas que apresentam algum tipo de problema, como intolerância ao glúten ou quem é diabético. Há dietas que liberam todos os tipos de alimentos, desde que sejam consumidos de forma moderada e adequada, como a dieta programada Lean Body, indicada para quem faz atividade física regular.

Independentemente do tipo de dieta que será escolhido, a recomendação é sempre a mesma: antes de iniciar uma dieta, procure orientação médica com um nutricionista, pois somente ele terá condições de indicar qual a melhor dieta para cada pessoa.

Confira a seguir algumas dietas mais famosas atualmente.

Tipos de dietas

  • Dieta vegetariana – todos os alimentos de origem vegetal são aceitos, mas há quem também inclua na alimentação, leite e derivados, ovos e carne branca. Proibida carne vermelha e derivados.
  • Dieta de combinação de alimentos – não importa a quantidade, nem a qualidade dos alimentos. O segredo da dieta está na combinação certa dos alimentos, por isso todos os alimentos são permitidos. Não podem ser combinados, por exemplo, alimentos ácidos com carboidratos.
  • Dieta ortomolecular – prioridade para alimentos frescos, carboidratos integrais e à base de proteína com baixo teor de gordura, como ave, peixe, avestruz e clara de ovo. É permitida a inclusão de suplementos de vitaminas e minerais diariamente, mas cuidado com a quantidade. Alimentos industrializados, carne vermelha e gema de ovo são proibidos. Já o carboidrato simples não pode ser incluído na última refeição do dia.
  • Dieta do tipo sanguíneo – segundo a dieta, cada organismo está preparado para assimilar um determinado alimento. Quem tem sangue A digere melhor peixes, vegetais, frutas e cereais. Pessoas com sangue B toleram bem laticínios, e com sangue AB aceitam bem ingredientes variados. Já quem tem sangue O digere carne vermelha com mais facilidade. Pequenas quantidades de alimentos não “bem-aceitos” nos grupos sanguíneos não estão proibidos, mas devem ser evitados.
  • Dieta do mediterrâneo – a culinária mediterrânea é a base da dieta. A ênfase é no consumo de azeite de oliva, peixes, frutos do mar, verduras, legumes, frutas cítricas, temperos e ervas e vinho (com moderação). Alimentos com gorduras monoinsaturadas, ômega 3 (sardinha, atum, salmão, anchova) e ômega 6 (castanha, e nozes, sementes de gergelim e girassol e óleos de milho, soja, girassol e canola) são permitidos. Podem ser consumidos alimentos como carne vermelha, doces, gordura saturada e açúcares, mas com bastante moderação.
  • Dieta da sopa – não é permitida a ingestão de carboidratos. Realmente, a dieta da sopa emagrece, mas não se deve fazê-la por mais de sete dias. Durante o período da dieta, além da sopa é permitida a ingestão de frutas, verduras e legumes crus ou cozidos. Pode tomar água e chá à vontade. Filé de frango e bife grelhado podem ser ingeridos nos últimos dias da dieta. Nada de fritura durante a dieta.
  • Dieta do Dr. Atkins – conhecida também como a dieta da proteína. A dieta corta totalmente a ingestão do carboidrato, não sendo permitida em nenhuma refeição. Assim, quem segue a dieta não pode comer arroz, massa, pão, açúcar, bolo, farinha, nem leguminosas (milho, lentilha, ervilha, grão-de-bico), nem leite e derivados. Entre os alimentos permitidos estão as carnes, peixes, verduras, frutas e aves, além de ovos e carne de porco.
  • Dieta de South Beach – criada com o objetivo de reduzir o colesterol ruim e o triglicérides. Todos os grupos alimentares são liberados em quantidades moderadas, mas a ênfase é no consumo de proteínas. O carboidrato é substituído pelo consumo de produtos integrais. Não são permitidas massas, arroz, cereais, doces, pães, frituras e alimentos gordurosos.
  • Dieta programada Lean Body – indicada para quem pratica exercícios físicos diariamente, já que a quantidade de alimentos aumenta a cada semana, pois o lema da dieta é “comer mais para emagrecer mais”. Todos os alimentos são permitidos, mas em quantidades adequadas.
  • Dieta da pirâmide dos alimentos – todos os alimentos são permitidos. Cada grupo de alimentos (são 6 no total) está em um andar da pirâmide, que segue na ordem decrescente, ou seja, os alimentos estão divididos por ordem de importância e os que estão na base representam o combustível para o corpo, enquanto que os alimentos no topo da pirâmide devem ser evitados ou ter o consumo reduzido.
  • Dieta dos pontos – é como se chama a dieta baseada em um programa de incentivo, criado pela organização Vigilantes do Peso. Pelo programa, cada alimento tem um número determinado de pontos. A pessoa que fizer essa dieta segue uma tabela com os tipos de alimentos e a pontuação. Ela só pode consumir a cota que foi estabelecida por dia. Cada ponto corresponde a aproximadamente 3,5 calorias. Todos os alimentos são permitidos, desde que sejam respeitadas as quantidades estabelecidas.
  • Dieta de restrição – há dietas para quem tem restrição ao glúten (indicada para pacientes de doença celíaca), para quem tem restrição de lactose ou de alimentos específicos, para quem tem restrição ao açúcar e carboidratos com alto índice de glicemia (indicada para diabéticos e pré-diabéticos).
  • Dieta da desintoxicação (detox) – está liberado o consumo de frutas, legumes, verduras, sucos e chás. Leite e laticínios, pães e massas são consumidos com moderação. Nos primeiros cinco dias da dieta, a carne vermelha está proibida.

Dicas de alimentos

  • Carboidratos – são nutrientes energéticos que devem estar com maior frequência no cardápio, pois fornecem energia e disposição necessária para o corpo realizar atividade física. Além do consumo de carboidrato ser recomendável antes do exercício, ele também é indicado na recuperação do corpo após os exercícios. As fontes de carboidratos são encontrados em pães, massas (sem molho), frutas, cereais, batata, arroz, aipim, etc.
  • Proteínas – são nutrientes construtores, ou seja, são importantes na construção e reparação dos músculos. A ingestão de proteína é mais indicada para o pós-exercicio. As fontes de proteínas são encontradas em ovos, peixes, carnes, leite e derivados, feijão, soja, nozes, castanhas, grão de bico, lentilha, ervilha, etc.
  • Lipídios – esses nutrientes não devem estar presentes em grandes quantidades no seu cardápio, mas não devem ser excluídos completamente da dieta balanceada. Mesmo porque as gorduras colaboram com o fornecimento de energia para o exercício e recuperação.
  • Vitaminas e Minerais – são elementos reguladores, ou seja, que ajudam no funcionamento do instestino, na disgestão e na circulação sanguínea. Podem ser ingeridos diariamente. As fontes de vitaminas e minerais são encontradas em frutas, verduras e legumes, além de cereais, ovos, sementes, leite e derivados, carnes e aves.
  • Líquidos – quem faz atividade física deve se hidratar muito bem. É comendável a ingestão de líquido antes, durante e pós-exercício. A água é fundamental para quem pratica exercícios, sendo o recomendável para os atletas pelo menos de 10 a 12 copos diários. Sucos, água de coco, sopa, iogurte, leite e gelatina também podem ser incluídos na dieta.

Comente através do Facebook