Você sabia que muitas pessoas que tomam café, em alguns minutos sentem urgência em correr para o banheiro? Já é sabido que o café tem um grande efeito laxativo em algumas pessoas, mas por que será que isso acontece?

A cafeína carregou a culpa de levar pessoas quase que instantaneamente para o banheiro durante muito tempo, mas depois foi constatado que o café descafeinado pode causar o mesmo efeito.

Isso sem falar que outras bebidas que contêm cafeína, como refrigerantes e energéticos, não causam esse tipo de reação. Então, quem é o verdadeiro culpado?

Quando bebemos café, sua natureza ácida tem um efeito peculiar no nosso estômago. O café faz com que o estômago libere um alto nível de suco gástrico, um componente digestivo que ajuda o organismo a quebrar as proteínas dos alimentos, liberando maiores quantidades de ácido clorídrico, que aumenta ainda mais o nível de acidez do estômago. Esse aumento na acidez pode levar o estômago a liberar seu conteúdo mais rapidamente para o intestino.

Esse pode ser um dos fatores que contribuem para a associação café e banheiro, mas existem outros. Já foi comprovado que o café afeta o movimento intestinal (movimentos peristálticos ou peristaltismo) apenas 4 minutos depois de consumido. É o mesmo efeito que comer demais tem.

Existem quase mil componentes diferentes em uma xícara de café. Os cientistas têm certeza de que pelo menos um deles é o culpado, mas não sabem exatamente qual. Porém, já é sabido o que esse componente (ou componentes) causam ao nosso estômago e intestino uma vez que são ingeridos.

Nosso corpo produz alguns hormônios para ajudar na digestão, entre eles dois que reagem ao consumo de café: a gastrina, que estimula a secreção do suco gástrico e a colecistocinina, que estimula o pâncreas e a vesícula biliar. O consumo de café – com ou sem cafeína -, aumenta o nível desses hormônios e amplia os seus efeitos.

A gastrina ajuda o cólon a funcionar melhor através da ativação de um processo chamado peristalse, que é a contração do tubo digestório em ondas progressivas, deslocando os resíduos alimentares para a sua saída.

Já a colecistocinina provoca a liberação de enzimas digestivas e bílis, que ajuda na regulação do processo de defecar.

Ou seja, ampliar a produção e capacidade desses dois hormônios também é um dos fatores que faz alguém mais sensível ir ao banheiro poucos minutos depois de ingerir o café.

Quem é atingido pelo café?

A estimativa é que três em cada dez pessoas sejam mais sensíveis e sofram desse problema, então você pode se considerar uma pessoa especial se o seu estômago e seu intestino não se dão muito bem com uma xícara quentinha de café. Pessoas com o metabolismo acelerado devem prestar atenção, pois podem se enquadrar nesse grupo, já que têm suas funções metabólicas mais estimuladas naturalmente.

Como em muitos casos na área da ciência, serão necessários mais tempo e mais pesquisas para chegar ao fundo dessa questão, separando os componentes culpados por causar uma reação tão rápida. De repente os cientistas podem até encontrar uma solução para que as pessoas atingidas pelo problema possam saborear seu café sem que ele cause esse efeito dominó no organismo.

Comente através do Facebook