Alimentos Crus

Você já pensou em dispensar o fogão para preparar as suas refeições e comer alimentos crus? Pois se isso jamais passou pela sua cabeça saiba que existem adeptos do crudivorismo ou crudismo, prática que estimula as pessoas a comerem comida crua. A alimentação crudívora, também chamada de “alimentação viva” (raw food) ou “comida viva” é uma vertente da culinária vegetariana e aposta em uma dieta baseada em brotos, sementes e grãos germinados, castanhas, frutos frescos e secos (hidratados), frutas, verduras e legumes crus.

O crudivorismo prega que os alimentos sejam consumidos in natura ou sejam aquecidos até no máximo 48ºC, pois assim são mais facilmente digeridos e absorvidos pelo organismo. Além do mais, os alimentos crus não perdem os seus nutrientes, como acontece com o cozimento. Como o crudismo é um tipo de dieta vegetariana restrita, as pessoas não consomem nada de origem animal. Mas, ao contrário do que possam pensar, quem é adepto do crudismo não precisa comer somente alimentos crus, está liberada a ingestão de alimentos desidratados, que não perdem seus nutrientes.

Os adeptos do crudivorismo defendem que o cozimento dos alimentos (a mais de 48 graus) destrói vitaminas, sais minerais e altera enzimas, essenciais para o organismo e que ajudam na digestão, por isso a opção pela comida crua é mais saudável. Tomemos como exemplo o tomate e o brócolis. Segundo pesquisas, os níveis de vitamina C diminuem 10% se os tomates são cozidos por dois minutos e 29% se são cozidos durante meia hora a 88º C. Isso porque a vitamina C é instável, pois ela se degrada facilmente por oxidação, exposição ao calor e cozimento em água. Já o brócolis tem a enzima (mirosinase) destruída pelo calor, sendo que ela é importante para a quebra dos glicosinatos, substância anticarcinogênica presente na hortaliça. Assim sendo, o brócolis não deve ser cozido, e sim, escaldado em água fervente. Desta forma, seus nutrientes e substâncias funcionais serão preservadas.

Quem opta pelos alimentos crus, deixa de lado leites e derivados, açúcares, condimentos, farinhas, produtos industrializados, processados e modificados geneticamente. Também são excluídas as carnes, mas comer peixe cru pode fazer parte da dieta restrita.

Salada de salmão

É possível criar pratos saborosos, criativos, coloridos e balanceados. Alguns exemplos são o espaguete de abobrinha com molho de tomate fresco, rocambole de frutas e castanhas, “brigadeiro” de colher (de abacate e cacau) e patê de castanhas temperado como se fosse ricota. Já outros pratos requerem um pouco mais de tempo e planejamento, principalmente quando é necessária fazer a germinação e desidratação de produtos.

E que tipo de bebida acompanha os alimentos crus? Sucos verdes e shakes de frutas e verduras são bem-vindos. E que tal preparar leite de castanhas? É simples. Basta escolher a castanha de sua preferência (amêndoa, noz, castanha-do-pará, etc) e batê-la com água.

Mas, comer comida crua requer alguns cuidados básicos, por isso lembre-se de que é necessário fazer a higienização correta (lavagem e desinfecção) de frutas e hortaliças. Assim sendo, os vegetais e frutas com casca devem ser lavados com escovas próprias e colocados de molho em solução com hipoclorito ou vinagre antes de serem cortados. Outro cuidado que se deve ter é com relação a procedência dos produtos. Opte pelos alimentos que contenham menos agrotóxicos, ou seja, prefira os alimentos orgânicos.

Bom, depois de tomar conhecimento sobre o crudismo, a decisão sobre como irá consumir os alimentos depende de cada um. No entanto, o mais importante é que ter em mente que verduras e legumes devem sempre fazer parte do nosso cardápio diário. E que a melhor opção no caso de não consumir alimentos crus é prepará-los no vapor.

Vantagens e desvantagens dos alimentos crus

Comer alimentos crus realmente faz bem para a saúde, no entanto não é recomendável uma dieta baseada somente no crudismo. Isso porque os alimentos não contêm todos os nutrientes que o nosso organismo necessita, apesar de terem grande concentração de fibras, vitaminas e sais minerais. Por isso, o crudivorismo é visto por médicos como uma dieta complementar e não única. Ou seja, a alimentação crudivorista é restrita, pois nem todos os alimentos podem ser consumidos crus.

Assim sendo, pode-se constatar que há vantagens e desvantagens em se comer alimentos crus. Confira algumas delas.

Vantagens

  • Segundo quem é adepto do crudismo, a alimentação de comida crua possibilita o aumento do nível de energia, a melhora da digestão e visão, ajuda no processo de emagrecimento e traz benefícios para a beleza (limpa a pele).
  • A digestão muitas vezes é mais rápida e gasta-se menos energia ao consumirmos alimentos crus. Também há mais disposição, física e mental.
  • Os alimentos crus são saudáveis e rico em fibras.
  • Frutas, hortaliças e sementes contêm nutrientes como vitaminas e minerais, por isso devem ser consumidos com frequência regular.
  • As fibras presentes nos alimentos crus colaboram com o bom funcionamento do intestino, regulando o aparelho digestivo.
  • Como benefícios emocionais, melhora a vitalidade e o humor e aumenta a criatividade, a produtividade

Desvantagens

  • A dieta é restrita, ou seja, os alimentos crus têm limitações de nutrientes, por isso o organismo não é abastecido com alimentos que são fontes necessárias de calorias, proteínas e lipídios.
  • Dependendo do tipo de alimentos crus que são ingeridos, há maior concentração de vitamina A e de betacaroteno (antioxidante encontrado em vegetais verde-escuros e frutas amarelas), no entanto, é possível que haja baixa quantidade de outro antioxidante, o licopeno, substância que diminui o risco de câncer e doenças cardiovasculares quando alguns alimentos são cozidos.
  • Alimentos cozidos como espinafre, cogumelos, cenouras, repolho, aspargos e pimentão também contêm grande quantidade de antioxidantes (carotenóides e ácido ferúlico) se comparado aos alimentos crus, principalmente, se forem fervidos ou cozidos no vapor.
  • Se o alimento não for orgânico, a ingestão de agrotóxico é maior.

Alguns tipos de alimentos crus

  • Frutas secas
  • Frutos secos ao sol
  • Frutas e vegetais frescos
  • Sementes
  • Grãos germinados (aveia, quinoa, trigo sarraceno e amaranto)
  • Castanhas (nozes, castanha-do-pará, etc)
  • Legumes
  • Alimentos orgânicos ou naturais que não foram transformados
  • Algas

Comente através do Facebook